Carnaval 2010 é Carnaval Fernando Gondim

Carnaval 2010 é Carnaval Fernando Gondim
Vitória com a força do povo

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Gondim Olindense




Fernando Gondim tinha orgulho de ser olindense e, ainda, fazia questão de ressaltar haver nascido na Rua do Sol.
Com pai Desembargador, Miguel José da Motta Júnior, e mãe professora, Carmenzita Gondim , carregando a herança de um cargo tão importante do seu pai e de um sobrenome tão tradicional da sua mãe, jamais se deixou seduzir pelos encantos do poder e pela solidão de uma minoria feudal.
Gostava do povo, em especial do povo do Amaro Branco.
Gostava da praia do Farol, em especial dos pescadores.
Gostava da boemia, em especial do Guajá e do Bar do Doca.
Gostava do carnaval, em especial do Hino do Elefante.
Aos 27 anos, Promotor Público de Serrita, um atentado à bala fez presumir que todos esses seus gostos lhe seriam ceifados, assim como lhe fora o exercício da profissão, por haver ficado tetraplégico.
Porem, a sua ânsia de viver e o seu amor por Olinda e pelos olindenses mais carentes, fizeram de Gondim um marco para quem teve o prazer de conviver e assistir toda sua trajetória como homem público.

2 comentários:

Leo disse...

Tive a honra e o prazer de conhecer Fernando Gondim, não só o político, mas o pai, avô, amigo. Na companhia de minha mãe, conheci sua familia e pude desfrutar de ótimos dias de boa conversa, sempre regados de uma boa bebida, uma boa música e o principal, de um ambiente de muito amor. Olinda merece Fernando Gondim e deve sempre saudar sua memória. Beijo para toda família.
Leonardo Bradley

Cláudia Ribeiro disse...

Conheci Gondim fazendo poesias pra Olinda. Olinda era sua vida e sua musa inspiradora